Diário da Mostra: Dia 14 na 40a Mostra Internacional de Cinema de São Paulo

40-mostra-14

E 37 filmes depois, a Mostra chega ao fim, para mim. A Repescagem desse ano foi bem pior que a do ano passado, e meu último dia infelizmente me apresentou ao pior filme da Mostra. Mostra é assim, né, gente? E num misto de alívio e saudade antecipada, eu os deixo com as críticas de Gurumbé – Canções de Sua Memória Negra e Trem da Alegria – Arte, Futebol e Ofício.

Continuar lendo

Anúncios

Diário da Mostra: Dia 13 na 40a Mostra internacional de Cinema de São Paulo

40-mostra-13

Décimo terceiro dia de Mostra. Um filme ousado. Um filme chato. O melhor filme da Mostra. Seis horas sentada na poltrona nada anatômica do Cinesesc, algumas boas pescadas. A essa altura da maratona, não roncar no meio do filme é sair no lucro, especialmente com um filme tedioso. Mas sair de lá atônita, depois de uma salva de palmas entusiasmadas, e com um orgulho tremendo do cinema brasileiro, é um privilégio que eu não subestimo.

Continuar lendo

Diário da Mostra: Dia 12 na 40a Mostra internacional de Cinema de São Paulo

40-mostra-12

Mais um dia de Repescagem, o décimo segunda da Mostra. Para começar, um doc americano, o instigante Cameraperson. Na sequência, um dos meus filmes favoritos da vida, na telona incrível do CineSesc, em plena tarde de segunda-feira: Persona. É isso. Continuar lendo

Diário da Mostra: Dia 11 na 40a Mostra Internacional de Cinema de São Paulo

40-mostra-11

No meu primeiro dia de repescagem, dei a sorte de poder assistir a dois filmes da Apresentação Especial. Priorizei, esse ano, filmes inéditos, e sofri um pouco em ter que excluir tantos filmes que não conhecia de Marco Bellocchio, Paul Verhoeven, William Friedkin e Jim Jarmush. Essa foi uma maneira gostosa de me redimir. Comecei o dia com A Hora da Religião do Bellocchio, e terminei com O Quarto Homem, de Verhoeven. Provavelmente não por coincidência, ambos tocam (mais ou menos) em religião e falta ou excesso de fé, o que eu achei bastante coerente e curioso.  Continuar lendo

Diário da Mostra: Dia 10 na 40a Mostra Internacional de Cinema de São Paulo

40-mostra-10

E o último dia da Mostra não poderia ser melhor. Comecei com o poderoso Estados Unidos pelo Amor, um drama polonês. O segundo filme do dia, The Fits, é um leve drama com ares de thriller interessantíssimo. E para fechar, o sensível drama tunisiano Hedi. E que venha a repescagem! Continuar lendo

Diário da Mostra: Dia 8 na 40a Mostra Internacional de Cinema de São Paulo

40-mostra-8

No meu oitavo dia de Mostra, um filme bom e dois filmes ruins. Comecei com o melhor filme do dia, o suspense Morte em Sarajevo, de Danis Tanovic, passei para o aguardado O Segredo da Câmara Escura, suspense de Kiyoshi Kurosawa, e terminei com o que foi, até agora, o pior filme da Mostra, o terror Symptom, de Angelos Frantzis.

Continuar lendo