Diário da Mostra: Dia 13 na 40a Mostra internacional de Cinema de São Paulo

40-mostra-13

Décimo terceiro dia de Mostra. Um filme ousado. Um filme chato. O melhor filme da Mostra. Seis horas sentada na poltrona nada anatômica do Cinesesc, algumas boas pescadas. A essa altura da maratona, não roncar no meio do filme é sair no lucro, especialmente com um filme tedioso. Mas sair de lá atônita, depois de uma salva de palmas entusiasmadas, e com um orgulho tremendo do cinema brasileiro, é um privilégio que eu não subestimo.

Continuar lendo

Anúncios

Diário da Mostra: Dia 11 na 40a Mostra Internacional de Cinema de São Paulo

40-mostra-11

No meu primeiro dia de repescagem, dei a sorte de poder assistir a dois filmes da Apresentação Especial. Priorizei, esse ano, filmes inéditos, e sofri um pouco em ter que excluir tantos filmes que não conhecia de Marco Bellocchio, Paul Verhoeven, William Friedkin e Jim Jarmush. Essa foi uma maneira gostosa de me redimir. Comecei o dia com A Hora da Religião do Bellocchio, e terminei com O Quarto Homem, de Verhoeven. Provavelmente não por coincidência, ambos tocam (mais ou menos) em religião e falta ou excesso de fé, o que eu achei bastante coerente e curioso.  Continuar lendo