6 canais no YouTube para aprender a adestrar cachorros

canais youtube adestramento cachorro

Sempre me perguntam sobre o método que escolhemos para adestrar a Nina, como fazemos esse adestramento e o que funcionou e o que não funcionou. Para ajudar quem anda tendo problemas com seu cãozinho, ou simplesmente quer ensinar comandos, truques e evitar problemas futuros, decidi compartilhar os seis canais no YouTube que me ajudaram muito a entender comportamento canino e a colocar em prática exercícios que funcionam de verdade. Continuar lendo

Anúncios

Meu fim de semana #4: cabeleireiro, Conceição Discos, Until Dawn e passeio fail na Paulista

fds 4-5

Estou super atrasada para contar como foi meu feriado de 7 de Setembro. É que essas últimas semanas foram um inferninho, e só agora estou tendo tempo para respirar e ânimo para escrever. Os posts do blog estão todos atrasados, mas pretendo corrigir isso até a semana que vem!

Como em terra de cego, quem tem um olho é rei, mesmo com chuva, frio e céu cinza, conseguimos dar nosso jeitinho de minimizar as tarefas, aproveitar a nossa cama convidativa e descansar, que é o que menos temos feito nos últimos meses.

Continuar lendo

Porque decidimos adotar a alimentação natural para a Nina

AN 5

Quando adotamos a Nina, passei tardes inteiras pesquisando rações. Analisei tabelas, decifrei listas de ingredientes, comparei dezenas de marcas e tipos. Escolhemos uma ração super premium, como são denominadas as rações de qualidade superior.

Alguns meses depois, ela desenvolveu uma alergia que, descobrimos ser de frango, proteína usada em mais de 90% das rações e petiscos existentes no mercado. Descobrimos que a alergia a frango é comum em cachorros, não por conta da carne em si, mas por conta dos antibióticos, promotores de crescimento e rações de baixa qualidade com as quais os frangos se alimentam, baseada em matéria-prima transgênica. Não sei o quanto desses aditivos prejudicam de fato nossa saúde (ou a dos nossos cães e gatos). Há quem diga que eles não têm influência nenhuma na nossa saúde, há quem ainda acredite no uso de hormônios de crescimento, que os estudiosos dizem ser mito. Continuar lendo

Joca chegou e Joca partiu

Joca 1

Desde que eu e o Marcelo decidimos adotar um cachorro de abrigo, o assunto tornou-se recorrente em nossas vidas. Depois que adotamos a Nina (leia aqui como foi a sua adoção), que trouxe consigo evidências de traumas e ao mesmo tempo uma gratidão palpável, nossa preocupação com cachorros abandonados aumentou. É comum ver cachorros de rua e imaginar que eles simplesmente vivem livres, quando na realidade existem três opções: nasceram na rua, foram abandonados ou perdidos. Em qualquer caso, é certo que eles estão sofrendo, seja de fome ou doenças adquiridas por conta das péssimas condições de higiene, seja de solidão e tristeza. Continuar lendo

Há um ano adotamos a Nina

nina 10

Faz exatamente um ano que a Nina passou a fazer parte da família. Eu sempre tive cachorro em casa, desde que nasci, e sentia falta. Acho que o passo natural depois do casamento é adotar um bichinho de estimação. Nada melhor para treinar para um futuro filho. Sei que muitos odeiam esse tipo de comparação, eu mesma já fui contra comparar um cachorro a uma criança, mas a verdade é que um cachorro é um filho mesmo. Ele é um ser que depende inteiramente de você, que não diz quando está com fome, dor ou tristeza, que demanda dedicação integral e gera gastos regulares, que você vai amar incondicionalmente, ter que educar e que vai te trazer muita alegria, apesar da trabalheira. Continuar lendo