Cardápio da semana #19: escondidinho de bacalhau, quinoa com cogumelos e queijo de cabra e sopa de mandioquinha com shiitake

CDS 19

O bacalhau que consumimos no Brasil, o salgado e não o fresco, está disponível o ano todo, e em alguns períodos tem o preço bem acessível. É só olhar de vez em quando nas geladeiras do supermercado e escolher o peixe quando ele estiver mais barato! Não precisa esperar a Páscoa! Em lascas, ele é mais barato ainda e rende receitas interessantes, como esse escondidinho com purê de batata servido com brócolis alho e óleo. A quinoa, apesar de um pouco cara, é um ótimo substituto para o arroz, fácil de fazer, super nutritiva e permite combinações de sabores mil. Essa semana usei cogumelos paris e queijo de cabra. E, porque o friozinho ainda está permitindo jantares quentinhos e leves, fiz uma sopa fácil e reconfortante de mandioquinha servida com shiitake amanteigado. Hum! Vamos anotar as receitas?

Todas as receitas rendem 8 porções.

ESCONDIDINHO DE BACALHAU + BRÓCOLIS ALHO E ÓLEO + SALADA VERDE

CDM 19-6

ESCONDIDINHO DE BACALHAU

800g de bacalhau salgado em lascas (2 bandejas)

2 colheres (sopa) de azeite de oliva

6 dentes de alho picados

1 cebola picada

20 azeitonas pretas picadas (gosto de usar a azapa, que é aquela bem gordinha e macia)

1 maço de salsinha picada

8 batatas

2 xícaras (chá) de leite

2 colheres (sopa) de manteiga

1 pitada de noz moscada ralada na hora

1/2 xícara (chá) de panko

1 colher (chá) de folhinhas de tomilho

Sal, pimenta do reino e pimenta calabresa a gosto

Comece o prato um dia antes: é preciso dessalgar o bacalhau. Para isso, passe-o em água corrente para tirar o excesso de sal. Depois, deixe de molho na geladeira por pelo menos 24 horas, trocando a água de 8 em 8 horas, se possível. Desfie-e em pedaços médios, de modo que você ainda consiga sentir sua textura ao comer.

No dia do preparo, comece pelo purê de batatas. Lave-as bem se quiser fazer o purê com a casca. Se não, descasque. Corte em pedaços grandes para acelerar o cozimentos. Leve-as ao fogo alto em panela com água tampada. Enquanto elas cozinham, faça o refogado de bacalhau.

CDM 19-2

Refogue a cebola no azeite em fogo médio até que ela esteja mais murcha e translúcida. Junte 5 dentes de alho e refogue por cerca de um minuto. Acrescente o bacalhau desfiado, as azeitonas e a salsinha. Misture bem e prove para ver se precisa de sal. Tempere com pimenta do reino e um pouco de pimenta calabresa (vá com calma, ela é bem picante).

CDM 19-1

Quando o bacalhau estiver pronto, acenda o forno a 250 graus.

Quando as batatas estiverem macias, praticamente desmanchando, escorra a água e amasse-as. Na mesma panela, aqueça uma colher (sopa) de manteiga e refogue um dente de alho rapidamente, sem dourar. Junte o leite, tempere com noz moscada, sal e pimenta a gosto e acrescente as batatas. Misture bem e prove os temperos.

Coloque água para ferver e cozinhar o brócolis no vapor.

Aqueça uma colher (sopa) de manteiga, junte o tomilho e o panko, tempere com sal e mexa até que ele esteja levemente dourado.

Em uma assadeira untada com óleo, coloque o bacalhau e arrume o purê de batatas por cima. Polvilhe panko e leve ao forno por cerca de vinte minutos, ou até que ele esteja dourado. Se quiser, use o grill por cerca de cinco minutos. É bom ficar de olho porque cada grill tem uma potência.

CDM 19-3CDM 19-4

Enquanto isso, faça o brócolis.

BRÓCOLIS ALHO E ÓLEO

1 maço de brócolis (use o comum, não o ninja)

2 colheres (sopa) de azeite de oliva

5 dentes de alho em lâminas

Sal e pimenta do reino a gosto

Coloque o brócolis para cozinhar no vapor por cerca de 15 minutos, ou até que ele esteja al dente. Aqueça o azeite em uma frigideira grande e doure levemente o alho. Tempere com sal e pimenta e junte o brócolis. Quando ele estiver uniformemente coberto pelo azeite e pelo alho, apague o fogo.

CDM 19-5


QUINOA COM COGUMELOS E QUEIJO DE CABRA + OVO FRITO + SALADA VERDE COM MORANGOS E NOZES

CDM 19-10

2 xícaras (chá) de quinoa bem lavada (aqui eu usei uma mistura da branca com a vermelha, mas a receita serve para qualquer tipo)

4 xícaras (chá) de água

400g de cogumelos paris limpos e cortados em quartos (pode deixar os pequeninos inteiros e os médios ao meio)

1 colher (sopa) de manteiga

2 dentes (alho) picados

100g de queijo de cabra cremoso conservado em óleo drenado (ou qualquer queijo de cabra mais macio)

1/2 maço de salsinha picada

Cozinhe a quinoa como arroz integral: leve a quinoa lavada em água e sal para o fogo alto, com a panela tampada. Quando ferver, abaixe o fogo e deixe a panela semi-tampada. Assim que a água secar, a quinoa deverá estar pronta. Caso ainda não esteja macia, deixe abafada, com o fogo apagado, por mais alguns minutos, ou coloque mais água se for necessário.

CDM 19-7

Enquanto a quinoa cozinha, prepare os cogumelos. Aqueça a manteiga em fogo alto e refogue o alho rapidamente. Junte os cogumelos. Tempere com sal e pimenta e assim que começar a juntar líquido (ou quando eles estiverem macios), desligue o fogo.

CDM 19-8

Quando a quinoa estiver pronta, junte as bolinhas do queijo cortadas em quartos, os cogumelos e  salsinha. Veja se precisa de mais sal e tempere com um pouco de pimenta do reino.

CDM 19-9

Tem receita do ovo frito aqui. Você pode fritá-los todos de uma vez e deixá-los levemente mal passados para terminarem de cozinhar no reaquecimento ou fritá-los somente no momento da refeição.

Para a salada, não é preciso receita. Faça a quantidade que quiser, na proporção que quiser! Eu gosto de misturar rúcula com alface lisa para amenizar a picância da rúcula. Junte os morangos cortados ao meio e nozes picadas grosseiramente, com as mãos. Nozes pecã também ficam ótimas nessa salada, mas são mais difíceis de encontrar e bem mais caras. Tempere com azeite de oliva extra virgem, aceto balsâmico, sal e pimenta do reino a gosto.


SOPA DE MANDIOQUINHA COM SHIITAKE

CDM 19-13

1,5kg de mandioquinhas descascadas

Água o suficiente para cozinhar as mandioquinhas

2 colheres (sopa) de azeite de oliva

5 dentes de alho picados

1 cebola grande picada

1 ramo de tominho

1 pitada de pimenta calabresa

2 colheres (sopa) de aceto balsâmico

1 colher (sopa) de manteiga

400g de shiitakes limpos e fatiados

Sal e pimenta do reino a gosto

Refogue cebola e alho no azeite, em fogo médio. Junte a mandioquinha cortada em cubos, o tomilho (reserve alguns galhinhos para a finalização), a pimenta calabresa, sal e pimenta do reino. Não exagere no sal. Lembre-se que a sopa ainda vai reduzir. Cubra com água e tampe a panela. Aumente o fogo e deixe cozinhar até que a mandioquinha esteja bem macia, quase desmanchando.

CDM 19-11

Enquanto ela cozinha, refogue o shiitake na manteiga e tempere com sal. Ele estará pronto quando diminuir de volume e estiver macio.

CDM 19-12

Retire os galhinhos de tomilho e bata tudo no liquidificador, ou com um mixer. Cuidado com o vapor da sopa ao batê-la no liquidificador. Uma maneira de evitar acidentes é cobrir o liquidificador com um pano de prato ao invés de tampar. Volte a sopa para a panela e prove o tempero. Coloque o aceto balsâmico. Ele vai servir para quebrar a doçura da mandioquinha com um toque ácido. É possível que seja necessário acrescentar um pouco mais, ou pode ser que não seja necessário colocar as duas colheres. Vá sempre experimentando.

Sirva com o shiitake e umas folhinhas de tomilho.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s