Cardápio da semana #14

Sem Título-1

Antes de algumas transformações no cardápio de casa, sobre as quais vou falar em breve por aqui, rolou esse cardápio semi-vegetariano, com direito a massa gostosa cheia de vegetais, rámen sem carne e com muito sabor e um experimento que deu muito certo. Tenho experimentado assar vegetais que não costumamos cozinhar dessa forma e os resultados têm sido excelentes, até agora. Dessa vez, a cobaia foi a erva-doce, que deve ser, hoje, meu vegetal assado favorito do universo. E é muito fácil de fazer!

Todas as receitas rendem oito porções.

LASANHA DE ABOBRINHA E ESPINAFRE + SALADA DE ALFACE E RÚCULA

cds 14-14

500g de massa para lasanha (eu costumo usar a seca, mas pode ser a fresca)

4 abobrinhas italianas em fatias finas no sentido longitudinal

2 maços de espinafre

50g de manteiga sem sal

3 colheres (sopa) de farinha de trigo

1 litro de leite (eu usei o desnatado, mas pode ser o semi ou o integral)

2 colheres (sopa) de azeite de oliva

300g de muçarela em fatias ou ralada

100g de parmesão ralado na hora

Sal, pimenta do reino e noz moscada a gosto

Coloque água para ferver, o suficiente para cobrir o espinafre. Também coloque, em outra panela, água o suficiente para cozinhar a massa, de acordo com as instruções do fabricante. Para massas secas, geralmente a instrução é não cozinhá-la, mas para que ela cozinhe adequadamente no forno, é necessário colocar uma quantidade muito grande de molho, e ele deve estar bem líquido. Eu não gosto dessa técnica. Por isso, costumo cozinhar por apenas 2 minutos antes da montagem.

Coloque o leite para esquentar. Ele não precisa ferver, mas é bom que fique morno. Isso ajuda a não se formarem grumos quando ele for acrescido ao roux (mistura de manteiga e farinha). Nesse momento, você pode colocar alguns cebola com cravos espetados e uma folha de louro no leite, para saborizar. Dessa vez, eu não coloquei.

Faça o roux: derreta a manteiga e coloque a farinha. Mexa bem com um fuê até formar uma pasta como a da foto. Cozinhe por alguns segundos até que fique dourada, para tirar o gosto de farinha crua da mistura. Acrescente o leite aos poucos, mexendo bem. Caso formem-se grumos, você pode usar uma peneira, ou bater no liquidificador ou no mixer. Mas, se adicionar o leite aos poucos, é improvável que isso aconteça.

cds 14-1cds 14-2

Quando você tiver um molho cremoso e uniforme, tempere com sal, pimenta do reino e noz moscada ralada na hora. Nesse ponto, a água do espinafre já deve ter fervido. Quando ela ferver, coloque o espinafre e deixe por apenas alguns minutos, até que ele esteja amolecido. Retire, esprema para retirar o excesso de água e pique grosseiramente. Junte-o ao molho bechamel. Desligue o fogo e reserve.

cds 14-3cds 14-5

Tempere as abobrinhas fatiadas com o azeite, sal e pimenta.

Coloque a massa para cozinhar apenas quando os outros elementos estiverem prontos. Escorra e deixe mergulhada em água fria durante a montagem para que as folhas não grudem.

Unte duas assadeiras retangulares de aproximadamente 20x30cm com óleo vegetal. Coloque uma camada de massa, uma de abobrinha, uma de molho e uma de muçarela. Repita as camadas e termine com molho e parmesão.

cds 14-7cds 14-8cds 14-9cds 14-10

Leve ao forno a 200 graus, até que o molho comece a borbulhar. A muçarela deve estar derretida. Se você tiver grill no forno, ligue-o por cerca de cinco minutos, para gratinar o parmesão.

cds 14-13

Como o Marcelo não come queijo e molho bechamel, fiz uma segunda versão dessa receita. Tirei a muçarela e o parmesão e substituí o molho bechamel por molho de tomates. Para uma receita para oito porções, basta refogar, em 2 colheres (sopa) de azeite de oliva, 5 dentes de alho picados e 1 cebola picada, juntar 4 latas de tomates pelados e cozinhar até que os tomates estejam desmanchando. Depois, é só juntas o espinafre as folhas de 1 maço de manjericão e temperar com sal e pimenta a gosto.

cds 14-6cds 14-11cds 14-12

COXA DE FRANGO ASSADA COM MOLHO DE LARANJA E CARDAMOMO + PURÊ DE MANDIOQUINHA + ERVA-DOCE ASSADA + SALADA DE ALFACE E RÚCULA

CDS 14-23

16 coxas de frango

2 xícaras (chá) de suco de laranja espremido na hora

1/2 xícara (chá) de vinho branco seco

1 cebola cortada em quatro

1 colher (chá) de sementes de cardamomo

1 colher (chá) de cravos da Índia

1 canela em pau

2 colheres (sopa) de açúcar

1 colher (sopa) de amido de milho

6 mandioquinhas médias descascadas

2 colheres (sopa) de manteiga sem sal

1 xícara de leite (eu usei o desnatado, mas pode ser o semi ou o integral)

2 bulbos de erva-doce

Azeite de oliva, sal e pimenta do reino a gosto

Coloque água para ferver, o suficiente para cozinhar as mandioquinhas. Corte-as em pedaços menores para agilizar o cozimento. Preaqueça o forno a 200 graus.

Enquanto a água ferve, tempere as coxas de frango com sal e pimenta e coloque-as em uma assadeira e cubra com papel alumínio com o lado brilhante virado para dentro.

cds 14-16

Corte os bulbos de erva-doce no sentido longitudinal e tempere com azeite, sal e pimenta. É legal ter uma quantidade razoável de azeite, porque é isso que vai ajudar a erva-doce a caramelizar no forno. Coloque-as em uma assadeira.

cds 14-15

Leve o frango e a erva-doce ao forno. Depois de dez minutos, retire o papel alumínio do frango e deixe-o dourar. Vire a erva-doce. Deixe-a assar até que as extremidades estejam douradas.

cds 14-20cds 14-17

Enquanto o frango e a erva-doce assam, faça o molho e o purê.

A essa altura, a água deve estar fervendo. Assim que ela ferver, coloque as mandioquinhas para cozinhar. Retire-as quando estiverem muito macias, quase desmanchando quando são manipuladas.

Para o molho, coloque o suco de laranja, o vinho, as especiarias, a cebola e o açúcar em uma panela, no fogo alto. Deixe ferver e reduzir até metade do volume. Tempere com sal e pimenta a gosto, retire as especiarias e a cebola e acrescente o amido de milho dissolvido em uma pouco de água. Mexa até que fique levemente cremoso e reserve.

cds 14-18cds 14-22

Assim que as mandioquinhas estiverem cozidas, escorra-as e esprema-as. O ideal é usar um espremedor desses que têm um copo onde se coloca a mandioquinha. São os que espremem melhor. Caso o seu seja igual ao meu, que deixa grumos grandes, passe pela peneira, depois de espremer, caso queira que ele fique bem uniforme e liso.

Em uma panela, junte o leite, a manteiga e a mandioquinha espremida. Tempere com sal e pimenta. Misture e prove o tempero.

cds 14-19cds 14-21

RÁMEN VEGETARIANO

cds 14-28

500g de massa para rámen

1/4 de acelga picada em tirinhas

1/2 bandeja de shiitake desidratado

1 lata de milho verde em conserva

8 ovos caipiras

8 talos de cebolinha em tirinhas

4 folhas de nori (alga) em tirinhas

2L de água

2 colheres (sopa) de missô (pasta de soja fermentada)

Shoyu a gosto

Ferva a água e coloque os shiitakes. Apague o fogo. Deixe-os de molho enquanto prepara o omelete.

cds 14-24

Bata os ovos, tempere com sal e frite as omeletes como crepes, bem fininhas. Corte-os em tirinhas e reserve.

cds 14-25cds 14-26

Coloque água o suficiente para cozinhar a massa. Enquanto isso, Ligue novamente o fogo do molho e junte a acelga, o milho, o missô e o shoyu.

cds 14-27

Cozinhe a massa, escorra e junte ao molho. Prove para corrigir o shoyu, se necessário.

Somente no momento de servir, junte o nori, o omelete e a cebolinha.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s