Meu fim de semana #3: correria, piquenique e churrasco

fds 3-9

Durante a semana, ao acordar, ando prolongando um sono por mais alguns (muitos) minutos, mesmo que na noite anterior eu tenha ido dormir cedo. Esse é o nível de cansaço em que me encontro. Nos fins de semana, ironicamente, acordo cedíssimo. No sábado, sem despertador, às seis e meia já estava desperta. Relutei, forcei manter os olhos fechados, mudei de lado várias vezes, mas nada do sono voltar. Eventualmente, caí no sono, para acordar atrasada. Óbvio.

A gente tinha marcado um piquenique com um grupo de amigos e antes disso tínhamos que fazer feira e mercado e preparar os quitutes que levaríamos. Mas como o tempo nos escraviza durante a semana, decidi que pelo menos íamos tomar café da manhã com calma.

Fomos naquela padoca do bairro que eu gosto, a Orquídea Pérola. Ignoramos, como sempre, o bufê de café da manhã infame e eu escolhi a clássica e imbatível dupla pão na chapa e média (de espresso). De sobremesa, um croissant de queijo. Achei a conta cara e resolvi que no próximo café da manhã vou comer pão na chapa e média feitos em casa. E partiu feira.

fds 3-8

fds 3-7

fds 3-11

Encontrei um velho conhecido que é vizinho mas nunca mais vi, conversei rapidamente, pechinchei, esqueci coisas e depois lembrei, fiquei sem mãos para carregar sacolas e decidi que da próxima vez vou comprar um carrinho, recusei um café na barraca do verdureiro japonês porque estava com pressa e, ufa, acabou. Tinha que comprar algumas coisas para o piquenique no mercado e fomos no do bairro mesmo, que é bom, mas é caro.

Chegando em casa, tinha louça para lavar e guacamole e bolo de banana para fazer. O Marcelo já tinha feito propaganda do meu guacamole no grupo do whatsapp, e acho que a responsa se misturou da pior forma possível com a pressa e ele não ficou lá essas coisas. Por isso, a receita que eu ia passar aqui vai ficar para a próxima, até porque na pressa nem tirei fotos. O bolo de banana é meio à prova de erros, ainda bem, porque a situação era propícia para ele dar errado também. A receita é da minha tia, e é o melhor bolo de banana que eu comi na vida. E é rídiculo de fazer. Não tem fotos, mas desse eu faço questão de deixar a receita:

(O MARAVILHOSO) BOLO DE BANANA

3 ovos

1 1/2 xícara (chá) de açúcar

1 xícara (chá) de óleo vegetal

2 xícaras (chá) de farinha de trigo

2 colheres (sopa) de fermento químico

2 colheres (chá) de canela em pó

2 bananas nanicas amassadas

Preaqueça o forno a 200 graus.

Com um fuê, bata os ovos e o açúcar. Não precisa bater muito, basta incorporar os dois ingredientes. Junte o óleo e misture. Junte os ingredientes secos e misture. Junte as bananas e misture.

Unte uma forma redonda com furo no meio, usando óleo. Coloque a massa na forma e leve ao forno até que, espetando um palito de dente, ele saia limpo. Deve demorar cerca de 45 minutos, mas cheque sempre para não correr o risco de queimar.

Espere esfriar por pelo menos dez minutos antes de desenformar.

Eu já fiz com farinha integral e fica bom, mas nem tanto. Desisti de adaptar essa receita porque ela é muito boa para ficar estragando.

O bolo deu certo, ufa, mas quebrei um prato na pressa de desenformar.

Tudo embalado, Nina na guia, e lá fomos nós, atrasados. A ideia era chegar antes e dar uma cansada nela, mas só deu para dar uma volta rápida no bosque e a galera começou a chegar. Decidimos sentar numa das mesas, para evitar o assédio incansável da Nina, e acabou sendo mais confortável. Os quitutes da galera estavam todos ótimos, e a gente conseguiu até se embriagar de leve, mesmo sem cooler. O tempo ajudou: fez um sol lindo, mas não passou dos 25 graus.

fds 3-3

fds 3-4

fds 3-4

A conversa rolou até depois das oito, mas eu sinceramente não tenho ideia de que horas fomos embora. Sei que o Parque da Independência fica bem bonito à noite. E depois, rolou até uma visita à casa da minha prima, que eu ainda não conhecia, com direito a pizza e vinho tinto na minha camiseta branca.

fds 3-1

fds 3-2

E fomos dormir, eu, o Marcelo e Nina, cansados e felizes.

No domingo, um casal de amigos organizou um churrasco de última hora, e apesar do tantão de coisas que eu e o Marcelo tínhamos para fazer, decidimos tirar uma folga (afinal, era domingo), e fazer o estritamente necessário. E rápido.

Meu café da manhã/almoço foi no Grão Espresso que fica dentro do Extra Itaim mesmo. Os salgados de lá são decentes e sempre tomamos lanchinhos quando estamos com pressa e fazendo compras.

fds 3-6

Chegando em casa, fomos para a cozinha, Na sexta-feira eu cheguei exausta, morrendo de preguiça de cozinhar, e acabei deixando para domingo. Com a ajuda do melhor sous chef do mundo, acabamos rapidinho e estávamos livres para encher a pança de carne e cerveja. Churrasco em casinha de vila deve ser uma das coisas mais gostosas que se tem para fazer em domingos ensolarados paulistanos. E eu, que mal comi carne a semana inteira, me esbaldei, porque o dono da casa é o melhor churrasqueiro que eu conheço. Comi tanto que a cerveja nem bateu direito. Fui para casa com mais tarefas acumuladas para a semana, mas feliz.

fds 3-10

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s